E a miséria continua...

images (7)

O valor pago mensalmente pelo Bolsa-Família, que varia de R$ 68 a R$ 200 para as famílias que vivem em pobreza mais aguda, não é suficiente para pouco mais de 40% dos atendidos pelo programa superarem a miséria. A condição de pobreza extrema é definida pela renda de até R$ 70 mensais por pessoa da família, segundo as regras do programa; miseráveis são pessoas que vivem com renda de até R$ 2,30 por dia.

O número de famílias que permanecem na extrema pobreza apesar de receberem o benefício do Bolsa-Família aparece em levantamento inédito do Ministério do Desenvolvimento Social, feito a pedido do Estado. Nos últimos anos, o ministério vinha se recusando a divulgar esse tipo de informação.

Entre as 12,7 milhões de famílias beneficiárias do Bolsa-Família, 7,4 milhões (58%) encontram-se na faixa de renda entre R$ 70 e R$ 140 mensais por pessoa da família. Dessas, 4,4 milhões (35% do total dos beneficiários) superaram a condição de extrema pobreza com o pagamento do benefício. Mas ainda restam 5,3 milhões (42%) de miseráveis no programa.

E tem mais >>>


Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

3 comentários: on "E a miséria continua..."

Rike disse...

Olá, New!
Enquanto isso em Brasília, os políticos aprovaram o próprio aumento em 61%! Coisas do Brasil!
Bjs!
Rike.

Nanael Soubaim disse...

Eu criaria frentes de trabalho para essa gente, para poder pagar mais e jogar na cara de quem criticasse, pois trabalho a ser feito na região onde cada um está não falta. Mas sou voto vencido.

New disse...

Meninos, o mundo está cada vez pior. Não é saudosismo, é fato. Nem na ditadura a coisa estava tão degringolada como hoje.

Beijos.

PS.: ando sem tempo de responder a todos os comentários, meus lindos. No entanto, estou lendo tudinho. Perdoem-me. Logo estarei no prumo de novo.
+ um milhão de beijocas

Postar um comentário

Oiêee!
Obrigada por visitar meu blog. Volte sempre.

Related Posts with Thumbnails