MST comemora vitória de Dilma quebrando a cabeça de um adversário

Vocês se lembram de Borebi, no interior de São Paulo? É aquela cidade dos laranjais derrubados pelo MST, entre outros vandalismos. Pois é… O “movimento” considera Antônio Carlos Vaca, o prefeito, um inimigo. Ontem à noite, militantes dessa “causa social” foram comemorar a vitória de Dilma Rousseff numa praça perto de sua casa. Alguns deles tentaram tirar cartazes em favor de Serra que ele havia colocado em sua propriedade. O MST, como sabemos, acha que essa conversa de propriedade é papo furado. É o que continua expresso, diga-se, no Programa Nacional-Socialista dos Direitos Humanos, aquele que foi gestado na Casa Civil, quando Dilma Rousseff, presidente eleita, era ministra. O prefeito se zangou e foi agredido por militantes do movimento. Está internado com traumatismo craniano.

Li vários relatos, de vários jornais. A coisa é noticiada mais ou menos assim: “O prefeito foi empurrado, caiu e bateu a cabeça”. Não aparece o agente da voz passiva. Logo será preciso mudar a língua portuguesa, transformando o verbo “empurrar” em pronominal, aplicando ainda um reiterativo para deixar tudo bem claro: “O prefeito empurrou-se a si mesmo, caiu e quebrou a própria cabeça só para culpar o MST”. Aliás, acho que é preciso mudar a Constituição: “Todo não-petista será culpado quando for agredido na cabeça”

O MST foi um dos temas que praticamente ficaram ausentes da campanha eleitoral do PSDB. O candidato José Serra criticou, sim, sua atuação em debates e em entrevistas, censurou as distorções do tal programa de direitos humanos, mas o tema mereceu uma menção não mais do que lateral nos programas de TV, o que é, evidentemente, um erro. Mais de 70% dos brasileiros rejeitam os métodos desses senhores. E não está claro, não o suficiente ao menos, que se trata de um movimento financiado com dinheiro do governo federal.

Como a agente ilustra esse post? Que tal assim?

dilma-bone-do-mst

Ou assim?

Dou as boas-vindas às afinidades eletivas da presidente eleita. Como ? “O que ela tem a ver com o movimento?” Até que não faça um mea-culpa por causa daquele boné, ela se torna co-responsável, moral ao menos, pelos males que a turma praticar. É o mínimo que se deve exigir de uma figura pública. O MST racha a cabeça das pessoas porque aposta na impunidade e obtém a impunidade. Presidentes da República e ministros de estado são porta-estandartes da Constituição, aquela que ela jurou respeitar ontem.

By: Reinaldo Azevedo


Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

3 comentários: on "MST comemora vitória de Dilma quebrando a cabeça de um adversário"

Nanael Soubaim disse...

Digo porque tenho parente (da mesma laia) nesta turma, eles precisam ser criminalizados ontem.

New disse...

Passou da hora.
Bjs

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Enquanto o cidadão de bem não tiver acesso fácil ao porte de armas esses bandidos e outros continuarão aterrorizando a população, não só no campo como nas grandes cidades. Já teve vagabundo do MST usando foice para degolar brigadiano em Porto Alegre.

Postar um comentário

Oiêee!
Obrigada por visitar meu blog. Volte sempre.

Related Posts with Thumbnails